Sobre a dor: de mim para mim

Tem vezes que a tristeza é tanta, mas tanta, que a vontade é de sumir para sempre. Tem vezes que a mente está tão perturbada que a própria existência causa dor. Uma dor que é invisível, que apenas transparece nas lágrimas e nas gotas de sangue. Às vezes, gritar não é o suficiente, pois ninguém vai ouvir. Tem momentos em que o desespero ultrapassa a razão. Não existe razão para quem se sente sozinho num infinito de medo e dor. O medo é desesperador, e a solidão também. A falta de esperança é avassaladora. A sensação de impotência em meio a tanto desespero causa pensamentos ruins. Só resta chorar e gritar para o nada, porque ninguém vai vir me resgatar. Não se pode relaxar quando a dor é iminente. Ela pode vir a qualquer momento. Não se pode deixar a ilusão de felicidade enganar por uns instantes. Isso é viver na mentira. Não há como confiar nos próprios pensamentos, pois eles vão me trair. Fecha a boca! Cale-se! Sua voz não importa aqui! Ou consente ou cala essa boca! Vou te dizer como deve pensar! Nada do que viveu até aqui é válido! São cinco sentidos imprestáveis. Tem dias que a dor é tanta que ultrapassa o pensamento. Ela vai parar na epiderme, quem sabe na derme também. Ou no sistema sanguíneo. O que se sabe é que ela sempre chega ao coração. Órgão esse que pulsa desesperançoso, torcendo para tudo acabar logo. E quando acabar, que comece tudo de novo.

Um comentário sobre “Sobre a dor: de mim para mim

  1. Marisa 6 de maio de 2019 / 20:32

    Alice, você tem muito a dizer e terá cada vez mais gente pra te ouvir.
    Não desista!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s